Os familiares podem acompanhar os pacientes às consultas e aos exames de endoscopia que foram entretanto reagendados após o desconfinamento do surto pandémico de COVID-19 que parou o mundo? A interrogação é comum a muitos portugueses. Tato Marinho, presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) e diretor do Serviço de Gastrenterologia e Hepatologia do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), responde à pergunta num vídeo elaborado pela revista Prevenir.

Gostava de receber mais informações sobre temas de saúde? Subscreva a nossa newsletter e as nossas notificações para que nada lhe passe ao lado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.