Imagine que desde que era criança não houve uma semana em que não tivesse sentido dores de cabeça. Agora imagine que essas dores não só eram frequentes como muito fortes. Essa é, em traços largos, a história de Cristina Caldas, 43 anos, professora.

«Sofro de enxaquecas violentíssimas desde os cinco anos. São dores incapacitantes que me impedem, muitas vezes, de trabalhar. Nessas alturas, tenho vómitos, só consigo estar no escuro, em silêncio, num local sem odores fortes. Sinto a cabeça latejar e, por vezes, até mexer no cabelo dói», desabafa.

«A dor chega-se a prolongar durante dias e não consigo dormir porque é muito forte, apesar de tomar muita medicação. Consultei vários neurologistas, mas todos dizem que faço parte dos casos cuja a causa não conseguem apurar», contava em finais de Setembro de 2007. Mal sabia ela, nessa altura, como a sua vida iria melhorar.

Um caso raro

Quando a saber viver soube do caso de Cristina Caldas, pediu a Miguel Stanley, médico dentista que trouxe para Portugal um tratamento tão simples quanto revolucionário para as dores de cabeça, que acompanhasse o seu caso. O objectivo era que Cristina experimentasse o NTI-tss, um dispositivo que assenta nos dentes incisivos superiores e impede-nos de cerrar os de trás, evitando pressões que favorecem as dores de cabeça.

«O NTI-tss vai ajudá-la a desprogramar a sua musculatura enquanto dorme, vai dizer-lhe não faça força», explicava Miguel Stanley na primeira consulta. Nesse encontro, o especialista, após ter observado a professora e corrigido o encaixe dos seus dentes, constatava que tinha entre mãos um caso raro e difícil:

Não havia uma explicação do foro neurológico e não estavam presentes alguns sintomas que existem nas situações tratadas com sucesso pelo NTI-tss, como dentes muito desgastados ou ângulo mandibular muito desenvolvido. Pediu-lhe então que colocasse o NTI-tss todos os dias, antes de se deitar, e que registasse diariamente como se sentia.

Conquistas progressivas

Quase dois meses depois, Cristina contava que, pela primeira vez em muito tempo, viveu alguns dias seguidos, intercalados ao longo das semanas, sem sentir dores de cabeça. O seu rosto também se revelava mais desanuviado, devido ao relaxamento muscular.

Ainda assim, apesar de «existirem melhorias e de, através do diário, ser possível constatar que alguma coisa estava a acontecer», como referia Miguel Stanley, ainda era «cedo para dizer que era um sucesso. O caso é muito grave e uma grande conquista seria que pudesse deixar de tomar tanta medicação».

Veja na página seguinte: A segunda fase do tratamento

A estratégia foi intensificada: Cristina usaria o aparelho, sempre que possível, também durante o dia. O resultado, passado mais de um mês, era extremamente positivo:

«Só tenho crises muito fortes na altura da menstruação, o que é óptimo. Sinto dores de cabeça fracas mas consigo ir trabalhar o que antes era impossível», contava a professora.

«Ter usado o NTI-tss durante o dia também aumentou o número de dias sem dores de cabeça. Estas melhorias foram conseguidas sem medicação e permitiram a redução da toma de medicamentos. Temos situações não tão graves em que a pessoa deixou completamente de ter dores de cabeça, mas tendo em conta a gravidade deste caso, ao nível da saúde hepática, renal, intestinal, para não falar do bem-estar geral, foi um óptimo resultado», analisava Miguel Stanley, que aconselhou Cristina a continuar a usar o aparelho para o resto da vida e a controlar factores de stress que favorecem as dores de cabeça.

O que é o NTI-tss*?

Mais de 70 por cento das enxaquecas têm origem numa perturbação têmporo-mandibular que faz com que cerremos os dentes de forma excessiva, gerando uma enorme tensão ao nível dos músculos do pescoço, articulações e dentes.

Para contrariar este mecanismo, James Boyd, médico dentista, inventou o NTI-tss, um aparelho removível transparente, adaptado a cada paciente, que se encaixa nos dentes incisivos superiores e impede o hábito nocivo de cerrar os dentes (o que não acontece com as tradicionais goteiras), mantendo os músculos de mastigação relaxados e assim neutralizando a origem da dor.

    * Nociceptive Trigeminal Inhibition – Tension Suppression System (Sistema de Supressão de Tensão Através da Inibição do Aparelho Nociceptivo do Trigémio)

    Para ver a evolução do caso de Cristina Caldas, ao longo de três meses de utilização do NTI-tss, clique aqui.

    Onde encontrar o NTI-tss?
    Clínica Dentária da Lapa
    Rua São Domingos à Lapa 11 – R/C
    Lisboa
    Telefone: 213 962 727
    E-mail: info@cdlapa.com
    Custo: 480 €

    Texto: Nazaré Tocha com Miguel Stanley (médico dentista) e Cristina Caldas (professora)

    Newsletter

    Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

    Notificações

    Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

    Na sua rede favorita

    Siga-nos na sua rede favorita.