A cirurgia geral é a especialidade médica cuja área de atuação compreende a cirurgia da cabeça e pescoço, a cirurgia da mama e endócrina (tiroide e suprarrenal), a irurgia abdominal e a cirurgia proctológica (anal).

A cirurgia da pele e tecido subcutâneo (pequena cirurgia com anestesia local), a cirurgia laparoscópica e a cirurgia do trauma também se enquadram na cirurgia geral.

Esta especialidade médica ocupa-se do estudo, diagnóstico e tratamento de doenças passíveis de abordagem por procedimentos cirúrgicos, nomeadamente doenças do sistema digestivo, doenças endócrinas (glândulas tiroide e suprarrenal), da patologia da mama e das hérnias da parede abdominal.

A cirurgia geral é um pré-requisito essencial para outras especialidades cirúrgicas. Tem uma vasta área de intervenção indo desde a patologia benigna à maligna, da patologia cirúrgica de superfície (partes moles) à patologia
intra-abdominal, interligando-se com outras especialidades cirúrgicas como a cirurgia vascular ou plástica e outras especialidades médicas como a dermatologia e outras.

Apesar de ser uma especialidade fundamentalmente referenciada por outras especialidades como a gastroenterologia, pediatria, medicina interna e outras, cada vez mais, sobretudo devido a divulgação das especialidades ao conhecimento do público em geral, os pacientes vão sabendo escolher as especialidades adequadas aos seus problemas.

Com a facilidade com que hoje em dia as pessoas têm acesso à informação, muito graças à internet, cada vez mais os pacientes põem as suas questões e tomam as suas decisões baseados em conhecimento efetivo. E é com esse intuito que divulgamos aqui as áreas de intervenção mais comuns da cirurgia geral.

Tentar descrever todas as patologias e intervenções seria uma tarefa
quase impossível e sem resultados práticos.

Desse modo, tentamos aqui
dar uma visão geral dos problemas que mais frequentemente afetam as
populações.

Cirurgia gastroenterológica

A cirurgia gastroenterológica é a cirurgia realizada por patologia do sistema digestivo, que vai desde o esófago, passando pelo estômago, intestino delgado, cólon e reto até ao ânus.

Representa uma grande fatia das áreas de intervenção da cirurgia geral e muito frequentemente são referenciadas pela especialidade de gastroenterologia ou medicina interna.

Cirurgia biliar

A litíase biliar, vulgarmente conhecida por pedras na vesícula, é uma doença frequente, responsável por diminuição da qualidade de vida dos seus portadores e cuja cura só pode ser cirúrgica. Hoje em dia, com o advento da cirurgia laparoscópica, trata-se de uma cirurgia que pode ser realizada em regime de ambulatório (com apenas um dia de internamento), com um pós-operatório simples com pouca ou nenhuma dor e ótimos resultados estéticos (praticamente sem cicatriz).

Cirurgia de ambulatório major

A cirurgia de ambulatório major é a cirurgia realizada no blocooperatório, com internamento de 24 horas ou menos, permitindo assim um rápido regresso a casa. Atualmente, com a evolução das técnicas cirúrgicas e anestésicas, um grande número de intervenções cirúrgicas pode ser realizada em regime de ambulatório evitando desse modo internamentos prolongados e todas as desvantagens que isso acarreta. Como exemplo desse tipo de patologias podemos enumerar hérnias inguinais e abdominais, a patologia mamária (benigna ou maligna), a cirurgia de varizes, o quisto dermoide ou sacrococcígeo, as hemorroides e fissuras, a fimose e a tiroide.

Cirurgia de ambulatório minor

A cirurgia de ambulatório minor é uma cirurgia que pode e deve ser realizada em regime de ambulatório mas que ao contrário da cirurgia de ambulatório major. Por ser uma cirurgia mais localizada e menos extensa, não requer anestesia geral ou loco-regional nem a necessidade de bloco operatório, podendo ser realizada em sala de pequena cirurgia sob anestesia local. A título de exemplo, podemos enumerar as lesões da pele e das partes moles de revestimento, nomeadamente sinais, quistos sebáceos, lipomas e/ou verrugas, entre outros, mas também situações de esclerose (secagem) de varizes, correção cirúrgica de unha encravada ou correção cirúrgica de cicatrizes.

Texto: Odete Figueiredo (médica de cirurgia geral)

A responsabilidade editorial desta informação é de

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.