Embora este seja um hábito associado ao sono, também pode acontecer durante o dia e é sobretudo provocado por stress e ansiedade, bem como por distúrbios de sono, predisposição genética, alterações no sistema nervoso central ou até mesmo o consumo de determinados medicamentos.

Ramiro Loureiro, médico dentista, alerta que "este é um hábito que se pode mesmo transformar num terror e que não tem uma cura mágica".

O bruxismo pode ter um grande impacto na qualidade de vida, sendo que muitas vezes origina fortes dores musculares e de cabeça, para além do acentuado desgaste dentário que pode vir a resultar em dificuldades na mastigação e alterações na harmonia do sorriso.

"É necessário estarmos atentos aos nossos comportamentos, dores musculares e a relatos por parte de terceiros. E é sem dúvida indispensável ir frequentemente ao dentista não só para que este possa reparar em sinais de desgaste ou fraturas, mas também para aconselhar o que será melhor para cada caso", explica o especialista.

Três recomendações para prevenir e suavizar este hábito:

1. Utilização de goteira oclusal

A principal alternativa para controlar as consequências do bruxismo é a utilização de uma goteira oclusal personalizada, um dispositivo que se coloca sobre os dentes e que irá funcionar como uma barreira ao desgaste dentário ao evitar o contacto entre os dentes. É normalmente utilizada para dormir e, apesar de não funcionar como uma cura, é uma forma de prevenir danos nos dentes.

2. Encontrar formas de relaxamento

Uma vez que o stress é um dos fatores que pode levar ao bruxismo, qualquer técnica que ajude a combater o stress pode ajudar a combater este hábito.

Exercícios de relaxamento, dar um passeio, fazer meditação, dar uma corrida, tudo o que ajuda a relaxar a mente e a descontrair o corpo deve ser experimentado e adotado como forma de controlar este hábito.

Procurar ajuda de um psicólogo e fazer psicoterapia também é uma opção que pode não só ajudar a reduzir o stress, como a compreender qual a causa e como o controlar.

3. Mudar hábitos alimentares

Tal como em tudo o que diz respeito à saúde, o bruxismo também é influenciado por aquilo que se ingere. Para controlar este hábito é importante evitar o consumo em demasia de alimentos e bebidas que contenham cafeína, como refrigerantes, chocolates ou café, bem como bebidas alcoólicas.

Para além disto, também é importante evitar mastigar pastilha elástica, uma vez que intensifica a atividade dos músculos da mastigação.

Os conselhos são do médico dentista Ramiro Loureiro, diretor clínico da MALO Clinic Coimbra.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.