A investigadora do Instituto de Engenharia Biomédica (INEB) liderou uma equipa de cientistas que criou uma técnica capaz de desenvolver nano partículas terapêuticas que atuam em células-alvo, podendo ajudar no tratamento de doenças em órgãos do sistema nervoso.

Atualmente, trabalha com duas equipas do Instituto de Patologia e Imunologia Molecular da Universidade do Porto (IPATIMUP) na tentativa de desenvolver uma estratégia semelhante para aplicar em tratamentos do foro oncológico de forma mais eficaz, rápida, menos invasiva e com efeitos secundários reduzidos.

Os trabalhos estão ainda numa fase embrionária, mas a cientista assegura que o estudo poderá contribuir futuramente para o tratamento do cancro.

Ana Paula Pêgo coordena ainda a equipa Biomaterials for Neurosciences, pertencente ao grupo NEWTherapies, do INEB,  dirigido pelo Prof. Mário Barbosa. O trabalho de investigação da cientista é focado nas áreas do desenvolvimento de enxertos híbridos e nano partículas desenhadas à escala molecular para entrega de agentes terapêuticos, com o intuito de promover a regeneração do tecido nervoso.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.