Ter uma correta rotina de higiene oral é um dos principais métodos de prevenção de patologias orais. E, além de escovarmos os dentes diariamente ou de utilizarmos o fio dentário, há também outra prática que faz parte das rotinas de muitos: o bochecho oral com elixir ou colutório.

É frequente os pacientes perguntarem qual a diferença entre estes dois produtos. E será que existe alguma? Existe sim!

Vamos diretos ao assunto: a principal diferença é que o elixir contém álcool na sua composição, enquanto que o colutório não. O uso de um ou de outro vai sempre depender das necessidades de cada pessoa.

O que acontece muitas vezes é que um paciente pode estar a utilizar um líquido cujas substâncias não são as mais indicadas para o seu caso em específico.

Como existem várias opções disponíveis no mercado, aconselhamos sempre a falar com um Médico Dentista ou Higienista Oral antes de passar a utilizar o elixir ou colutório. Vejamos: na prevenção de cárie, este produtos devem conter flúor na sua composição, com o intuito de remineralizar e proteger o esmalte dos dentes dos ataques ácidos causados pelas bactérias.

Para ajudar a combater a xerostomia - sensação que temos de boca seca devido à redução do fluxo salivar – bochechar com recurso a elixir ou colutório vai ajudar a hidratar as mucosas orais, proporcionando um maior conforto, ao mesmo tempo que protege a cavidade oral.

As aftas, muito comuns entre a população, podem estar associadas a alterações hormonais, stresse ou aparelhos ortodônticos. E o correto uso de um respetivo colutório, por exemplo, tem a capacidade de formar uma película protetora, hidratar e ajudar à cicatrização destas úlceras.

Já quando se sofre de sensibilidade dentária, provocada por retrações gengivais ou desgaste dentário, estes tipos de produtos ajudam a reduzir a sensibilidade a estímulos externos, como a diferença de temperatura (o quente e frio).

Mais uma vez, importa relembrar: os nossos cuidados devem ser variados e não nos devemos focar apenas numa só técnica. Para um diagnóstico precoce de patologias orais e respetivo tratamento, bem como para prevenção das mesmas, aconselhamos sempre a visitar o Médico Dentista ou Higienista Oral de 6 em 6 meses.

Texto: Dra. Inês Agostinho, Higienista Oral do Instituto de Implantologia

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.