Assim, esta investigação mostra-nos como pequenas alterações na nossa alimentação podem ter grande impacto na nossa saúde, especialmente ao nível cardiovascular. Ao longo do tempo, houve uma substituição da gordura saturada por gordura monoinsaturada, ou por polinsaturada ou por hidratos de carbono. Verificou-se que a redução do risco de desenvolver doença coronária era maior em cerca de 25% quando a substituição era feita especialmente por gordura polinsaturada.

A comunidade científica tem reforçado a importância da escolha com critério das gorduras alimentares. O tipo de gordura, que escolhemos tem um impacto significativo na nossa saúde, não só a curto prazo, como também a longo prazo, e esta investigação de Harvard é sem dúvida prova disso.

Em Portugal, os dados que dispomos apontam noutro sentido, mostrando que o consumo de gordura saturada é ainda elevado. A Organização Mundial de Saúde preconiza a substituição deste tipo de gordura por gordura insaturada (mono+polinsaturada). Neste sentido, deve-se privilegiar as gorduras de origem vegetal ricas em gordura monoinsaturada e polinsaturada, em detrimento das gorduras de origem animal ricas em gorduras saturadas.

De facto, a gordura saturada encontra-se especialmente nos alimentos de origem animal, nas carnes gordas, produtos de charcutaria, na gordura do leite e seus derivados, como o queijo, as natas, a manteiga. Encontra-se também nos produtos de pré-confecionados.

Por isso mesmo, é importante ter o hábito de consultar os rótulos dos alimentos porque somos muitas vezes surpreendidos com os valores de gordura saturada presente nos alimentos. Sabia que, em média, 10 gramas de manteiga contém cerca de mais 70% de gordura saturada face a um creme vegetal para barrar? Outro exemplo, são por exemplo, apenas duas bolachas tipo shortcake podem ter 3g de gordura saturada.

É importante frisar que a gordura polinsaturada é rica em ómega 3 e 6, que são considerados gorduras essenciais porque o nosso organismo não é capaz de as produzir, por isso temos que ingeri-las diariamente. A gordura polinsaturada encontra-se especialmente nos óleos vegetais (girassol e linhaça), nos cremes vegetais para barrar e cozinhar, nos peixes gordos, nos frutos oleaginosos (nozes, pinhões, etc) e em pequena percentagem nos cereais integrais.

Por Helena Cid, Nutricionista

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.