Uma colher de óleo parece ser a dose certa para cozinhar com menor teor de gordura.

Já a técnica de cozinhar a vapor é rápida e ajuda a preservar os nutrientes essenciais dos alimentos.

Não há alimentos proibidos, nem métodos culinários a eliminar das suas refeições.

O truque consiste em variar e escolher as técnicas de cozinhar mais saudáveis e adoptar um regime alimentar variado com muitas verduras, leguminosas, fruta, peixe ou carnes magras e cereais integrais no seu prato.

Não há razão para não comer bem! Actualmente existem técnicas culinárias que a ajudam a preservar as vitaminas, os antioxidantes e os sais minerais, ao mesmo tempo que preservam todo o prazer que deve tirar de uma refeição.

Mas atenção, serve de pouco cozinhar com pouca gordura e depois temperar com gordura em demasia!

Cozinhar a vapor: rápido e saboroso
Sabia que os brócolos cozinhados a vapor preservam 84% das vitaminas, contra 40% quando cozidos com água a ferver.

Já o arroz integral, o método de cozedura a vapor é o único que preserva os níveis de vitamina B1. A couve cozinhada a vapor mantém mais vitaminas do que quando cozida em água (97,2% contra 42%).

O mesmo se aplica à cozedura a vapor dos espinafres, das cenouras, beterraba e outros vegetais.

O método de cozinha a vapor consiste em confeccionar os alimentos através da aplicação indirecta de calor, proveniente de água a ferver.

O facto de os alimentos não entrarem em contacto com a água garante que não existe perda de nutrientes - vitaminas, antioxidantes, sais minerais - através do líquido da cozedura.

As refeições são rápidas de preparar, mais saudáveis e atractivas ao olhar, já que a cor dos alimentos fica mais realçada. Por outro lado:

• Os legumes ficam mais firmes;
• O peixe e a carne ficam mais macios e suculentos;
• É possível cozinhar diferentes pratos em simultâneo;
• Reduz o uso de gordura e óleo
Veja na próxima página como fazer da gordura um aliado

Faça da gordura um aliado

A culinária saudável caracteriza-se por ter baixo teor de gordura. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o consumo deste nutriente não exceda um total de 30% de calorias ingeridas.

Na verdade é possível consumir alimentos fritos, de forma mais saudável e com menor teor de gordura.

A solução passa por reduzir para uma colher a quantidade de gordura vegetal que usa, por exemplo para fritar.

A falta de tempo é um problema colectivo, por isso esteja atento aos equipamentos de cozinha que permitem cozinhar com menor teor de gordura.

Importa reforçar que, a gordura, na quantidade certa, fornece os ácidos gordos essenciais e vitaminas lipossolúveis essenciais para o reforço do sistema imunitário e o bem-estar do organismo.

Como vê não há razão para não ter uma alimentação equilibrada e mais saudável, em pouco tempo e poucos recursos. Agora, basta que seja criativo!

Rodrigo Abreu - Nutricionista

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.