Nesta Altura do Ano começa a haver a consciência do volume e do aspecto do nosso corpo. Nada melhor que rever os hábitos alimentares e outros comportamentos de estilo de vida.

O ideal seria que se mantivessem até ao Verão que vem, e não houvessem "férias de saúde", pois os resultados seriam mais fáceis de atingir e melhores.

Algumas questões típicas do emagrecimento são aqui esclarecidas:

1. Devemos beber água à refeição?
SIM. Pode beber água à refeição. Não tem calorias, não engorda. Apenas não beba imensa para não distender demasiado o estômago nem afectar potencialmente a digestão. 33 ou 50 cl bastará para a maioria das pessoas, apostando de resto em bebê-la durante o dia.

2. Devemos comer cozidos e grelhados para ajudar a emagrecer?

PODE ajudar mas NÃO é condição para o emagrecimento. Coma cozidos e grelhados mas também salteados, estufados, ao vapor, malandrinhos, caldeiradas, sopas, e outros tantos pratos confeccionados com muita água (promove a saciedade). E coma menos que o habitual, ou não lhe serve de nada cozer ou grelhar.

3. Devemos comer a fruta separada da refeição?

PODE ajudar se finda a refeição normal (almoço e jantar) já não tiver mais fome (o que normalmente é o caso). Ou seja, comer a fruta à refeição poderá ser uma sobrecarga de calorias, mesmo que "poucas". Se a comer nas refeições intercalares (lanches), garante que não come "porcarias" e esta terá sempre um papel bem vindo.

4. Devemos cortar no hidratos de carbono?

Segundo a Organização Mundial de Saúde e várias outras entidades de saúde: NÃO. Contudo devemos escolher boas fontes de hidratos de carbono, aquelas que requerem trincar bastante, aquelas que têm um aspecto mais rústico, mais artesanal, mais íntegro, e o mais próximo da natureza possível.

A saber: broa e outros pães caseiros, batata com casca, massa e arroz integral, quínoa, flocos de aveia, e tostas de centeio integral, etc. As bolachas e os biscoitos esferovite: deixem-nos no supermercado (mesmo as de água e sal ou maria). E geralmente basta comer 3x ao dia (pequeno almoço, almoço e jantar, por exemplo).

Veja mais respostas na próxima página

5. Devemos comer apenas sopa e fruta ao jantar?

Não, por sistema. Faltam proteínas. Adicione fiambre, queijo fresco, salmão, atum, ovo cozido, leguminosas tal como grão, tofu, mozzarela light. Escolha proteínas com baixo teor de gordura saturada.

6. "Isto" engorda?

"NIM" = sim e não. Tudo o que tem calorias é passível de engordar, se for a mais. Mas o que engorda mais facilmente são as comidas com mais gordura e menos água. Leia os rótulos e opte mais pelas comidas com menos que 6 g de lípidos em cada 100 g. (claro que gorduras boas tal como o azeite não devem ser excluídas segundo este critério).

Escolha alimentos mais ricos em fibra e água, e mais pobres em gorduras, em particular as hidrogenadas (ler rótulos!) e saturadas (de origem animal). Também engordam mais as comidas com açúcar adicionado, tal como quase tudo o que se vende nas pastelarias e cafés! (Pode sempre dar meia volta e ir à mercearia abastecer-se, ou trazer de casa a sua comidinha. Eu faço assim!)

7. Devemos preocupar-nos com o emagrecimento quando nem sequer manter o peso conseguimos?

Ora que bela pergunta e tão rara de se abordar!
Resposta: NÃO. Deve primeiro tentar manter qualquer peso que seja. Depois estudar muito bem o assunto "emagrecimento" com todas as suas variáveis:

Motivação, capacidade culinárias, rotina exercício físico, acompanhamento nutricional regular, preparação psicológica, apoio social e familiar, entre outras mil, necessárias ao emagrecimento com eficácia e duração! Sem estudar bem o assunto, não tente perder peso porque certamente irá voltar... Tente sim manter, que já seria uma prova de sucesso.

Drª Madalena Muñoz

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.