A palavra dieta pressupõe um consumo equilibrado de alimentos e nutrientes que nos mantêm saudáveis mental e fisicamente. O Dia Internacional Sem Dieta é dedicado à sensibilização dos transtornos alimentares, como a anorexia e bulimia, e celebra a aceitação e diversidade dos vários formatos do corpo, chamando à atenção para a obsessão irrealista do "corpo perfeito”.

Enquanto cirurgiã plástica acredito que devemos trabalhar com equipas multi disciplinares para garantir que existe paz entre o corpo e a mente e entre a pessoa e os alimentos: procuramos atingir resultados harmoniosos na atitude de uma vida saudável nestas três vertentes.

Que emoções desperta em si a palavra “dieta”? Frustração, raiva, tristeza? Ou alívio, alegria e serenidade? É de facto difícil desassociarmo-nos do desconforto que esta palavra nos traz e conseguirmos atingir um nível de motivação positiva quando estamos a pôr em prática um regime alimentar com foco numa cirurgia que muda a vida para melhor.

De nada vale pensar directamente e apenas numa cirurgia plástica se não estivermos em paz connosco mesmos e com a comida. A sociedade impõe-nos padrões de beleza e procura soluções milagrosas para emagrecer. Costumo dizer que “não somos Deus e, como tal, não fazemos milagres”. Mas conto com o trabalho da minha equipa, que inclui a nutrição funcional pela Drª Maria Inês Antunes, para educar para uma alimentação saudável, e o apoio motivacional e psicológico, com as Drª Filipa Jardim da Silva e Drª Débora Bento Correia. Objectivo?

Colocar a palavra "dieta" numa perspetiva de saúde: desmistificar a ideia de que é só no nosso corpo que ocorre a mudança, quando na verdade ela deve ocorrer mais fundo, na nossa atitude mental e na nossa relação com a comida. Isto é difícil, mas fulcral, sob pena de colocar em causa todo o trabalho de uma cirurgia plástica.

O eixo motivacional por psicologia e nutrição da minha equipa vão além da preparação, acompanhamento pré e pós-cirúrgicos - ajudam a melhorar a pele, o corpo (gordura localizada e celulite) sem recorrer a cirurgias. Todos os nossos planos de emagrecimento localizado ou tratamento de celulite contam com o apoio do acompanhamento nutricional e psicológico, quando aplicável (além de tecnologias como a radiofrequência, os ultra-sons, o treino de alta intensidade com ondas electromagnéticas, a mesoterapia dirigida, as drenagens linfáticas ou modeladoras por equipa de enfermeiros).

Qualquer que seja o objetivo (emagrecer, baixar a massa gorda ou aumentar a massa magra, reduzir a celulite ou até melhorar sintomas numa doença) deve incluir um plano alimentar confortável e que seja exequível e o respectivo acompanhamento (físico ou online) são fundamentais para não existir a tentação de cair numa dieta radical, sem fundamentos, com risco de gerar um transtorno alimentar. O excesso de restrições leva a uma guerra com a comida e o corpo e nem sempre somos nós a ganhar.

A saúde mental passa também pela nossa atitude à mesa. O investimento numa equipa preparada para o ajudar a adquirir ferramentas para enfrentar a batalha é mais que justificado. Não queremos uma dieta guerra, queremos uma vida harmoniosa com paz entre a comida, a mente e o corpo.

Texto: Dra. Sofia Santareno, Cirurgiã Plástica do Board Europeu e Diretora Clínica da The Dr. Pure Clinic

Dra. Sofia Santareno, Cirurgiã Plástica do Board Europeu e Diretora Clínica da The Dr. Pure Clinic
Dra. Sofia Santareno, Cirurgiã Plástica do Board Europeu e Diretora Clínica da The Dr. Pure Clinic

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.