A grande questão coloca-se: comer ou não comer? A verdade é que não há motivos para resistir, nem passar a véspera de Natal a contar calorias, desde que faça um “excesso equilibrado”.

Com toda a informação que recebemos diariamente sobre alimentação, por vezes fica esquecido que, também, a alimentação passa pelos aspetos emocionais e sociais, pelo convívio e o estar em família à mesa, pelo dom de transmitir afetos e até opiniões.

Cometer alguns excessos alimentares em ocasiões especiais não representa um perigo para a saúde, desde que, não se arraste durante dias ou mesmo semanas consecutivas, comummente observado ao longo de todo o mês de dezembro.

O que pretendo recomendar aos leitores é moderação nesta fase. Os aumentos de peso característicos desta época, em alguns casos dramáticos, podem demorar meses a ser compensados. Por isso pense e planeie antes, para não se arrepender depois!

Obviamente que não se pretende quebrar os rituais e os hábitos nesta época do ano, apenas tenho como objetivo alertar os leitores para eventuais excessos que, tipicamente, ocorrem nesta altura do ano. Neste sentido, o melhor conselho que posso dar a quem quer minimizar os excessos durante a época Natalícia é que siga as “regras” de uma alimentação saudável: completa, equilibrada, variada e moderada.

Caso não o faça…  não perca tempo e em Janeiro, toca a entrar nos eixos!

 

Iara Rodrigues,
Responsável pelo Departamento de Nutrição da Clínica White

 

 

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.