Alopécia é um termo vago que diz respeito a um conjunto de doenças com causas, tratamentos e prognósticos muito diferentes.

A alopécia androgenética e o deflúvio telogénico são os tipos mais comuns. Podem ser exemplificados, no primeiro caso, como a vulgar "calvice", geneticamente determinada e, no segundo caso, como a queda ativa de cabelo, secundária a múltiplos fatores como alterações hormonais, défices nutricionais, perda abrupta de peso, anemia, período pós parto, stress, período pós cirurgia ou fármacos.

Arrancar um cabelo branco faz nascer dois? 10 mitos e verdades sobre o cabelo
Arrancar um cabelo branco faz nascer dois? 10 mitos e verdades sobre o cabelo
Ver artigo

O consumo de suplementos alimentares para problemas capilares está a aumentar nas sociedades desenvolvidas, embora estes cocktails, assumidos como milagrosos, não tenham eficácia em todos os tipos de alopécias. A sua utilização obedece ao pressuposto de que a matriz do folículo piloso necessita de determinados nutrientes para produzir a haste capilar e mantê-la saudável. No entanto, a evidência científica dos benefícios de grande parte destes compostos ainda é escassa.

Na maior parte das vezes são compostos por múltiplas substâncias, maioritariamente vitaminas, minerais e proteínas. Apresentam-se sob a forma de comprimidos ou pós solúveis e visam complementar a carência do organismo em nutrientes e vitaminas essenciais, promovendo o crescimento e fortalecimento de cabelos e unhas.

Estes suplementos podem ser complementados por produtos de aplicação tópica que atuam diretamente no ciclo do cabelo, prolongando a fase de crescimento ativo.

Os componentes que podem ser fornecidos através de suplementos nutricionais são:

- Vitamina A, C e E: propriedades antioxidantes;

- Vitaminas B3 (niacina): melhora a circulação sanguínea; estimula o crescimento do cabelo;

- Vitamina B5 (ácido pantoténico): retarda o aparecimento de cabelo branco e retarda a queda de cabelo,

- Vitamina B6;

- Vitamina B9 (ácido fólico);

- Vitamina B12;

- Vitamina D;

- Vitamina B7 ou H (biotina): a mais popular, ajuda na produção de queratina, retarda o aparecimento de cabelo branco; essencial para a hidratação do cabelo;

"Daddy Do-Over", a cirurgia que está a conquistar cada vez mais homens
"Daddy Do-Over", a cirurgia que está a conquistar cada vez mais homens
Ver artigo

- Aminoácidos/ proteínas: compõem 90% da estrutura do cabelo;

- Cisteína, metionina, cistina, arginina, lisina, glutamina;

- Ferro;

- Zinco: importante na configuração da queratina, produção de colagénio e multiplicação celular.

Importa referir que o uso indiscriminado e prolongado de suplementos alimentares deverá ser desencorajado e a sua escolha deve ser individualizada, tendo por base a avaliação clínica durante a consulta médica, dirigindo o tratamento à causa da patologia.

As explicações são da médica Rita Guedes, Dermatologista no Hospital de Vila Nova de Gaia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.