Trata-se de uma mulher, de 53 anos, que foi por sua iniciativa ao hospital e "diagnosticada numa fase precoce", não apresentando "sinais de gravidade" de infeção.

Quanto ao segundo caso, é um homem de 77 anos que se encontra internado, "depois de ter sido contactado pelo hospital e aconselhado a dirigir-se ao atendimento permanente caso apresentasse sintomas", refere o CUF Descobertas em comunicado.

10 doenças que pode apanhar nos transportes públicos (se não lavar as mãos)
10 doenças que pode apanhar nos transportes públicos (se não lavar as mãos)
Ver artigo

O número de casos diagnosticados com a bactéria 'legionella' com ligação ao Hospital CUF Descobertas subiu hoje para 14, três dos quais estão em unidades de cuidados intensivos, informou a Direção-Geral da Saúde (DGS). Os 14 casos, mais um em relação a um balanço anterior feito hoje pela DGS, incluem nove mulheres e cinco homens.

Quatro casos diagnosticados em outras unidades de saúde

Segundo o Hospital CUF Descobertas, quatro desses casos foram diagnosticados em outras unidades de saúde.

De um total de dez pessoas diagnosticadas no CUF Descobertas, nove continuam internadas, mas "encontram-se estáveis e a evoluir favoravelmente". A doente que estava nos cuidados intensivos foi transferida para o internamento geral, precisa o hospital no comunicado.

A nota refere que o hospital já contactou 760 dos 800 doentes internados entre 06 a 25 de janeiro. Destes, 728 não apresentavam, à data, sintomas compatíveis com a infeção por 'legionella'.

Os restantes 32 tinham sintomatologia e foram aconselhados a recorrer ao atendimento permanente.

Destes, 25 já se deslocaram ao Hospital CUF Descobertas e "todos apresentaram análises negativas a legionella", com exceção do homem de 77 anos que está internado.

O surto de 'legionella' surgiu no passado fim de semana e poderá estar ligado à rede de águas do hospital, que está a contactar todas as pessoas que ali estiveram internadas entre os dias 06 e 25.

Na segunda-feira, quando havia seis doentes notificados, o diretor clínico adjunto do hospital, Paulo Gomes, admitia que pudessem surgir mais casos, mas garantia a segurança do hospital para doentes e trabalhadores.

Um comunicado da DGS refere que "as autoridades de saúde, em articulação com o Conselho de Administração do Hospital CUF Descobertas e em colaboração com o Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, mantêm a necessária intervenção junto do hospital com o objetivo de assegurar o diagnóstico e tratamento dos doentes, o reforço da vigilância epidemiológica, o reforço da vigilância ambiental e a implementação das medidas necessárias para interromper a transmissão", sublinhando que essas medidas foram já aplicadas.

A bactéria 'Legionella pneumophila' é responsável pela doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave que se inicia habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória, podendo também surgir dor abdominal e diarreia. A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até dez dias.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.