De acordo com um estudo publicado na revista European Heart Journal, que analisou 8 milhões de residentes na grande Londres entre 2003 e 2010, existe uma relação de causalidade entre trânsito barulhento e taxas elevadas de AVC.

Segundo os investigadores britânicos, as pessoas que vivem em locais onde os barulhos gerados pelo trânsito passam os 60 decibéis durante o dia sofrem um risco maior de morte na ordem dos 4% em relação àquelas que vivem em áreas mais calmas.

De acordo com o mesmo estudo, o barulho agrava também a hipertensão, os problemas de sono e de stress, todos  fatores de risco conhecidos das doenças cardiovasculares.

Os adultos que moram perto de vias particularmente barulhentas durante o dia também têm um risco 5% maior de hospitalização por AVC, percentagem que sobe para 9% entre os idosos.

Segundo Jaan Halonen, da London School of Hygiene and Tropical Medicine, que coordenou os estudos, este é a primeira investigação a estabelecer uma relação entre barulho do trânsito e acidentes vasculares cerebrais no Reino Unido.

Em Londres, mais de 1,6 milhões de pessoas vivem em zonas onde o barulho ultrapassa os 55 decibéis durante o dia.

Os cientistas reconhecem, contudo, que além do barulho, vários outros fatores como a obesidade, o sedentarismo, a hipertensão e a diabetes desempenham um papel importante para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.