Fonte do gabinete do ministro da Saúde disse à Lusa que as duas últimas vítimas mortais estavam internadas nos hospitais de Vila Franca de Xira e Pulido Valente, em Lisboa.

Num balanço realizado no final do dia de terça-feira, a Direção Geral da Saúde (DGS) apontava para 278 doentes infetados com legionella e cinco vítimas mortais.

A legionella, bactéria que provoca pneumonias graves e pode ser mortal, foi detetada na sexta-feira no concelho de Vila Franca de Xira.

Todos os casos, de acordo com a DGS, "têm ligação epidemiológica ao surto que decorre em Vila Franca de Xira".

A Doença do Legionário transmite-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.