O químico em causa é o polidimetilsiloxano, uma mistura de polímeros que quando testado em ratos de laboratório promoveu o crescimento de pêlos nas costas e na cabeça dos roedores.

10 substâncias químicas que são um atentado à sua saúde
10 substâncias químicas que são um atentado à sua saúde
Ver artigo

A equipa científica japonesa conseguiu produzir "folículos capilares" em laboratório, de forma eficaz, um passo que se estima ser a chave para combater a calvície.

O segredo da investigação científica foi o recurso ao polidimetilsiloxano, um químico presente em vários produtos, alguns deles alimentares, como as batatas fritas da cadeira de restauração McDonald's.

Técnica promissora

O professor JunjiFukuda, da Universidade Nacional de Yokohama, explica que esta descoberta pode ser muito importante já que a perda de cabelo afeta negativamente milhões de pessoas de todo o mundo.

"É uma técnica muito promissora. O cabelo regenerado tem o ciclo de vida de um cabelo normal. E todos os testes indicam que vai funcionar com células humanas também", garante o cientista.

"Esperamos que esta técnica ajude a melhorar a terapia regenerativa do cabelo humano e se consiga ajudar a tratar a alopecia androgenética", comentou o cientista ao jornal britânico Daily Mail.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.