Em comunicado, aquele organismo assinala também que "a informação disponível, obtida através da investigação epidemiológica, permite presumir que na origem dos casos estará a ingestão de queijo fresco produzido com leite não pasteurizado proveniente de animais infetados".

A ARS-N revela que "entre agosto e novembro de 2014 registaram-se 13 casos de brucelose em pessoas residentes no concelho de Baião”, distrito do Porto, “número particularmente elevado, em relação ao que seria de esperar, naquele período de tempo e naquela área geográfica".

No comunicado sublinha-se que a Autoridade de Saúde Local informou os responsáveis pelas unidades prestadoras de cuidados de saúde sobre a ocorrência do surto, alertando para a necessidade do diagnóstico de novos casos de doença".

Foi também "pedida a colaboração das forças vivas da comunidade para informar a população sobre a doença: sintomas e formas de transmissão".

De acordo com a ARS-N, "as Autoridades de Saúde Regional e Local estão atentas à situação e mantêm-se em articulação com as entidades com responsabilidade na saúde animal".

Termina o comunicado com o anúncio de que a Direção de Serviços de Alimentação e Veterinária do Norte e a Divisão de Alimentação e Veterinária do Porto "estão a desenvolver as medidas consideradas necessárias para esta situação".

De acordo com informação da ARS-N, na região Norte ocorrem em média 10 a 20 casos de brucelose humana por ano, sendo mais frequente na região.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.