"Esta nova estrutura resulta de uma necessidade que identificamos num trabalho que tem vindo a ser feito ao longo do ano letivo que está a terminar. O objetivo passa por termos a estrutura completamente funcional no início do ano letivo de 2016/2017", explicou o presidente do IPCB, Carlos Maia.

O GAENEE vai funcionar nos serviços centrais do IPCB, inserido nos serviços de ação social, e tem como objetivo garantir a plena inclusão dos estudantes com necessidades educativas especiais na instituição.

Trata-se de um recurso específico para atender as necessidades especiais dos estudantes, decorrentes da sua condição de deficiência, de saúde ou outra, promovendo a igualdade de oportunidades no acesso, permanência e sucesso no contexto académico e procurando, na medida possível, a adaptação dos processos de ensino-aprendizagem às características e necessidades destes estudantes.

Carlos Maia sublinhou que durante o presente ano letivo foi feito um levantamento das situações existentes nas seis escolas do IPCB.

"Temos neste momento identificados 27 casos pelas seis escolas. Algumas situações, sobretudo, por questões de natureza motora, obrigou-nos já a fazer algumas intervenções no sentido de eliminar barreiras arquitetónicas. Entendemos que seria a altura, porque temos condições para isso, de criar esta estrutura de apoio aos alunos", sustentou.

Adiantou ainda que o gabinete vai dar apoio aos alunos que tenham deficiências definitivas ou temporárias.

A nova estrutura, que fica a depender diretamente do presidente do IPCB, vai ser coordenada pela professora Helena Mesquita e vai ter um interlocutor em cada uma das seis escolas da instituição.

Conta também com o apoio de vários serviços do IPCB, nomeadamente psicologia, serviço social, serviços académicos e gabinete técnico.

"Além de prestar serviço aos nossos estudantes, temos também a intenção de alargar esta colaboração aos agrupamentos das escolas secundárias de Castelo Branco, para que em parceria consigamos acompanhar esses alunos desde o secundário", disse.

Este responsável adiantou ainda que outro dos objetivos é divulgar o gabinete junto dos alunos do secundário para que estes conheçam a existência de uma instituição de ensino superior que lhes dá estas garantias, caso optem pelo IPCB.

"Esta estrutura poderá ser também um fator diferenciador na escolha dos alunos e respetivos familiares", concluiu.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.