A retoma das visitas dos “doutores palhaços” acontece após mais de um ano de interrupções devido à pandemia de covid-19.

A ONV, que visitava 17 hospitais no país inteiro, foi obrigada, em março, a recuar temporariamente para seguir as diretrizes da Direção-Geral da Saúde (DGS) e os pedidos das administrações dos hospitais.

“Será um grande dia para todos. Não só comemoramos o Dia do Nariz Vermelho, a nossa maior campanha anual de angariação de fundos e um dia em que o espírito da Operação Nariz Vermelho é partilhado por toda a comunidade, como conseguimos esta ‘cereja no topo do bolo’ de podermos regressar a três hospitais de que sentimos tantas saudades”, afirmou a diretora de Comunicação e Angariação de Fundos da Operação Nariz Vermelho, Carlota Mascarenhas, citada no comunicado enviado à Lusa.

Antes de ser possível a retoma das visitas presenciais, a ONV procurou soluções alternativas para aproximar os “doutores palhaços” das crianças hospitalizadas: entre março e novembro do ano passado apostou na TV ONV e no canal de YouTube da instituição, onde foram partilhados vídeos diários para os jovens acompanharem as aventuras dos doutores palhaços a partir de casa.

A ONV criou também o projeto ”Palhaços na Linha”, ainda ativo nos hospitais colaboradores que ainda não têm as condições necessárias para o regresso presencial, cujo objetivo é permitir a interação em tempo real, com recurso ??a ’tablets’, entre os “doutores palhaços” e as crianças hospitalizadas.

A instituição também já regressou presencialmente ao Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, ao Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão e ao Hospital Garcia de Orta.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.