O Alzheimer's Disease Neuroimaging Initiative divulgou que, após partilha  de conhecimento entre diversos investigadores de institutos, universidades e empresas norte-americanas, conseguiu assinalar os bio marcadores da doença de Alzheimer.

O avanço assinalado poderá ajudar no diagnóstico precoce da doença, através de métodos como testes PET (tomografia por emissão de pósitrons) e testes da espinal medula.

De acordo com o "The New York Times", mais de cem estudos estão prestes a ser divulgados sobre novos medicamentos que podem abrandar ou mesmo parar a doença.

Para John Q. Trojanowski, um dos investigadores do projecto Alzheimer da Universidade da Pensilvânia: "Todos percebemos que só seríamos capazes de encontrar estes marcadores se puséssemos de lado o nosso ego e a necessidade de posse de propriedade intelectual e concordássemos na partilha imediata da nossa informação”.

Este modelo já é um exemplo que está a ser seguido pela Fundação Michael J. Fox, que já disponibilizou 40 milhões de dólares para se procurar os bio marcadores de Parkinson.
 

2010-08-17

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.