As candidaturas estão abertas até ao dia 15 de abril e podem concorrer todos os especialistas em saúde da visão, incluindo pessoas em formação e enfermeiros especialistas com o apoio das suas instituições responsáveis. Os projetos podem ser submetidos através da página oficial AQUI.

A nível mundial, mais de 285 milhões de pessoas vivem com deficiência visual e cegueira1. No entanto, mais de 80% dos problemas visuais podem ser prevenidos, tratados ou curados se os doentes tiverem acesso aos tratamentos necessários1. O programa XOVA pretende melhorar a saúde da visão das pessoas carenciadas em todo o mundo através da colaboração de líderes e pessoas com ideias inovadoras nas áreas de Oftalmologia e Optometria.

Lançado em 2010 e apoiado pelas divisões Pharmaceuticals e Alcon da Novartis, o programa XOVA já atribuiu 21 bolsas em 16 países num valor total de 650 mil euros a diversos projetos inovadores.

Projetos com impacto beneficiam doentes em todo o mundo

Em 2014, os projetos vencedores do XOVA compreenderam cinco programas: rastreios porta-a-porta ao glaucoma, diabetes e hipertensão na Índia; cirurgia, cuidados pós-operatórios e dispositivos para crianças e formação de um profissional em visão no leste do Uganda; um hospital com sala de operações em Mianmar; formação e mobilização de pessoas capazes de assegurar um serviço de atendimento na área de oftalmologia na Etiópia; e formação clínica e administrativa para permitir o acesso ao tratamento para pacientes com retinopatia diabética na Nigéria. 

Processo de candidatura e critérios de seleção

As candidaturas ao programa XOVA 2015 estão abertas para oftalmologistas, optometristas e profissionais de saúde na área, incluindo pessoas em formação. As candidaturas devem ser apoiadas por uma instituição (exemplo: universidade) ou uma organização (exemplo: associações sem fins lucrativos, hospitais e clínicas). As bolsas são atribuídas às instituições empregadoras dos vencedores no dia da cerimónia de entrega dos prémios que se realizará durante um congresso médico no Outono de 2015.

O prémio XOVA será atribuído aos profissionais de saúde e às instituições que desenvolveram iniciativas inovadoras sem fins lucrativos:

  • estas iniciativas devem ter um impacto significativo na satisfação das necessidades dos doentes com problemas visuais.
  • as propostas devem indicar de que forma a iniciativa pode ser exequível no país em causa, através de recursos locais depois de ter sido utilizada a bolsa.
  • as propostas devem demonstrar, através de planos claros e exemplos viáveis a longo-prazo, o impacto e os benefícios do projeto no local escolhido.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.