Ao fim de quatro anos de trabalho, uma equipa coordenada pela investigadora Isaura Simões, do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra e da incubadora Biocant, conseguiu identificar uma nova enzima que poderá ser usada contra a febre da carraça e tifo epidémico. Até agora, não há qualquer vacina contra a rickettsia, a bactéria causadora destas doenças.

«A descoberta», pode ler-se no comunicado divulgado pelo estabelecimento de ensino universitário do centro do país, «foi publicada na revista científica PLoS Pathogens e descreve uma nova enzima dessa bactéria, semelhante à presente no VIH -1, sendo também controlável por medicamentos utilizados no tratamento da SIDA», informa ainda a instituição.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.