As mortes por cancro vão descer dramaticamente em 2030,
segundo dados do instituto de investigação do cancro, do Reino Unido.

Os investigadores afirmam que a realidade passa por uma
diminuição do consumo do tabaco e avanços cada vez mais significativos no
diagnóstico e tratamento, que irão contribuir para a queda de 17 por cento na
taxa de morte. Os tipos de cancro mais mortais são os do pulmão, do peito, do
intestino e da próstata, avança a BBC News.

Em 2030, a maior descida de morte por cancro sentir-se-á no
cancro do ovário, com a taxa de mortes a caírem 43 por cento.

Peter Sasiene, investigador da universidade londrina, Queen
Mary, diz que “as nossas últimas estimativas mostram que, de acordo com a
idade, o número de mortes por cancro irá diminuir dramaticamente nas próximas
décadas.”

Vivemos, cada vez mais, até uma idade cada vez mais
avançada, o que faz com que o número de pessoas que morre por cancro aumente,
mas estas mortes irão significar uma pequena porção do número total de mortes,
pelo que a taxa de mortalidade por cancro irá diminuir.

Progresso

Contudo, a taxa de morte por outros tipos de cancro, como o
do pulmão e da boca, irá aumentar nas próximas duas décadas.

O diretor executivo do instituto de investigação do Reino
Unido, Harpal Kumar diz: “ Estes novos gráficos encorajam e destacam o grande
progresso que estamos a fazer.”

Segundo o departamento de Saúde, do Reino Unido, “Estes
gráficos refletem a evolução nos serviços de cancro, mas sabemos que ainda
existe um longo caminho.”

“O nosso objetivo é preservar mais cinco mil vidas por ano
até 2015.”

25 de setembro de 2012

@SAPO 

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.