Francisco Mbofana, citado hoje pelo diário Notícias, disse que os testes estão a ser realizados em cinco das dez províncias moçambicanas e estão abrangidos prostitutas, casais com um dos elementos com VIH positivo, raparigas e mulheres com idades entre 15 e 24 anos e homossexuais.

O método consiste no consumo oral e diário de um comprimido e é conhecido por profilaxia pré-exposição (PrPEP).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.