Desportistas como a campeã olímpica de atletismo Rosa Mota, personalidades da televisão como o apresentador Jorge Gabriel e o realizador de novelas Atílio Riccó entres outros irão estar juntos com a população, na Praia da Falésia em Vilamoura, no Algarve, para lembrar quais os cuidados a ter com o Sol neste Verão, na praia e no Desporto, bem como dar o seu testemunho como pacientes que tiveram Cancros da Pele.

Na ação de sensibilização vão estar presentes também dermatologistas da Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo (APCC) que, junto da população, vão disponibilizar informação sobre a melhor maneira de se protegerem do Sol, bem como ensinar a reconhecer os vários tipos de Cancros da Pele, e promovendo o auto-exame.

Veja ainda10 alimentos que o protegem do sol

Saiba também12 conselhos para beneficiar do sol sem riscos

Serão disponibilizadas em Vilamoura informações sobre a importância dos índices das radiações ultravioleta (UV) (que este verão têm assumido níveis bastante elevados), com consequente risco de queimaduras solares, alergias ao Sol e maior risco de cancros da pele.

Será disponibilizada informação sobre o correto uso de protetor solar (nem todos os protetores protegem adequadamente) e a importância do chapéu e do tipo de roupa (não porosa, com design adequado).

Existirão ainda cartazes exemplificando os vários tipos de cancros da pele, quais os sinais com risco e sem risco de evoluirem para cancros da pele bem como ensinar a efectuar o auto-exame da pele.

12 mil novos casos de cancro cutâneo em Portugal

A incidência dos vários tipos de cancros da pele tem vindo a aumentar em todo o Mundo estimando-se que em Portugal sejam diagnosticados, em 2016, mais de 12 mil novos casos de cancros da pele sendo cerca de mil os novos casos de melanoma.

Leia tambémFatores que aumentam risco de melanoma

Correm riscos acrescidos de cancro de pele as pessoas:

  1. De pele clara ou propensa a queimaduras
  2. Adultos que sofreram queimaduras solares na infância, adolescência ou adultos jovens que estão ou costumavam passar demasiados tempo expostos ao sol
  3. Expostas a sol intenso e durante períodos curtos de tempo (exemplo: férias, sobretudo tropicais)
  4. Que frequentaram ou frequentam solários
  5. Os que têm mais de 50 sinais (nevos) na pele
  6. Com antecedentes familiares de cancro da pele
  7. Transplantados de orgão

A exposição solar é útil se lenta e progressiva, evitando as horas de maior intensidade, entre as 11 e as 17 horas, sobretudo nos dias de maior índice UV.

É essencial evitar os solários, pois está demonstrado que mesmo exposições episódicas aumentam significativamente o risco de cancro cutâneo e acelera o envelhecimento da pele. Reforce a hidratação, bebendo bastante água, consumir frutas e legumes.

A APCC e seus médicos estarão a partir das 9h até às 19 h do dia 16 de Julho a sensibilizar os veraneantes na Praia da Falésia, distribuindo material informativo, chapéus e camisolas e explicando como fazer um auto-exame da pele e detetar precocemente os vários tipos de Cancros da Pele.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.