Lisboa é a região onde se regista uma maior carência de especialistas em Medicina Geral e Familiar, com mais de 556 mil pessoas fora das listas de médicos de família.

Ao todo são 113 vagas para médicos de família que constam do concurso que o Ministério da Saúde abriu esta quinta-feira para contratar clínicos recém-especialistas.

10 conselhos de um médico para ter uma saúde de ferro
10 conselhos de um médico para ter uma saúde de ferro
Ver artigo

Contas feitas, tendo em conta que cada especialista pode ter no máximo 1.900 utentes na lista, mais de 470 mil pessoas nesta região continuarão sem este acompanhamento, escreve o Diário de Notícias.

No início de dezembro, em todo o país, havia 692 mil portugueses inscritos sem médico de família.

Se todas as 50 vagas para Lisboa e Vale do Tejo forem preenchidas, é previsível que mais de 80 mil pessoas passem a estar incluídas na lista com médico de família até ao final do primeiro trimestre de 2019.

Só nessa altura é previsível que os novos médicos entrem ao serviço, escreve o referido jornal.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.