Neste momento mais de 6000 pessoas já confirmaram participar nesta iniciativa, até porque como diz no site oficial do LivreStrong Day, esta «é uma maneira fácil de mostrar o apoio a 28 milhões de pessoas que lutam contra o cancro no mundo inteiro».

O famoso ciclista, actualmente com 39 anos, teve um cancro em 1996 (tinha na altura 25 anos) e criou esta fundação durante o tratamento. Depois de vencer a doença, Armstrong voltou ao ciclismo e venceu sete vezes seguidas a Volta à França. Este feito fez com que se tornasse num ícone para os doentes com cancro.

Em 2010, o cancro será a mais mortal das doenças. Matará mais que a SIDA, malária e a tuberculose juntas. Existem, neste momento, cerca de 28 milhões de pessoas espalhadas pelo Mundo a lutar contra a doença.

Por isso mesmo, e porque a união faz a força, dia 2 de Outubro o Mundo une-se contra o cancro. Sob o exemplo e força de viver de Lance Armstrong, neste dia – o LIVESTRONG Day – mais de 240 cidades, em 40 países albergam os mais variados eventos que visam elucidar sobre e chamar a atenção para uma das mais graves doenças, bem como unir pessoas afectadas pelo cancro e criar uma teia de solidariedade à sua volta, à volta de sobreviventes e de familiares e amigos.

Em Portugal, quatro cidades participam nesta iniciativa: Porto, Gondomar, Santa Iria da Azóia e Lisboa.

Fundação de Armstrong da luta contra o Cancro

Em 1996, com 25 anos, Lance Armstrong era um dos mais promissores ciclistas do Mundo, mas no dia 2 de Outubro desse ano disseram-lhe que tinha cancro.

Com uma extrema força de viver, Armstrong conseguiu vencer a doença e por isso declarou-se um sobrevivente de cancro e não um doente.

Durante o seu tratamento iniciou a Fundação Lance Armstrong – a Livestrong. Isto marca o início da vida de Lance Armstrong enquanto defensor das pessoas que vivem com cancro, e enquanto representante em todo o Mundo desta comunidade.

2010-10-01

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.