O número de vítimas mortais aumentou em relação ao dia de ontem. Morreram mais 236 pessoas em 24 horas, o que perfaz um total de 29.315 óbitos desde o início da pandemia. Trata-se de uma subida de 0,8%, de acordo com informações da Proteção Civil italiana divulgadas esta terça-feira.

Relativamente ao total de infetados, verificaram-se 1.075 novos casos, uma subida de 0,5% face a segunda-feira.

Pelo menos, 98.467 casos da infeção mantém-se ativos no país, sendo que 16.270 pessoas estão hospitalizadas. Dessas, 1.427 permanecem em unidades de cuidados intensivos.

Itália já não é o país mais afetado em termos de mortalidade pela pandemia na Europa, uma vez que foi ultrapassada hoje pelo Reino Unido.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias France-Presse (AFP), a pandemia de COVID-19 já provocou mais de 251 mil mortos e infetou quase 3,6 milhões de pessoas em 195 países e territórios. Mais de um 1,1 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.

Como funciona um ventilador?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.