O anúncio foi feito durante uma visita de O'Neill à sede de um grupo que luta pelos direitos dos homossexuais, em Belfast.

A ministra pediu, no entanto, que os candidatos a doadores respeitem o prazo de um ano sem sexo, tal como é exigido para os homossexuais no resto do Reino Unido.

"Nem mesmo os exames mais avançados são 100% confiáveis, por isso é vital que todos os doadores cumpram as regras de moratória que vigoram nos seus casos", afirmou.

A proibição de que os homossexuais doem sangue foi estabelecida em todo o Reino Unido em 1981, para combater a Sida, mas a Escócia, o País de Gales e Inglaterra suspenderam a norma em 2011, com a condição do doador não ter praticado sexo nos 12 meses anteriores.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.