A homeopatia é uma terapia que usa medicamentos baseados em substâncias animais, vegetais ou minerais e que defende que as doenças se curam recorrendo às mesmas substâncias que a provocaram.

No entanto, uma investigação agora divulgada conclui que a homeopatia não é eficaz no combate a nenhum tipo de doença e os adeptos desse método podem colocar a saúde em risco ao abrir mão de um tratamento comprovado cientificamente.

O tratamento homeopático consiste em fornecer ao paciente doses mínimas de compostos que, de acordo com os especialistas desta terapia alternativa, causam a doença.

Essas substâncias estimulariam o organismo a reagir, fortalecendo as defesas. Porém, cientistas do Conselho Nacional de Saúde e Pesquisa Médica (NHMRC, na sigla em inglês), órgão do governo australiano, analisaram 225 estudos sobre homeopatia. Embora algumas investigações tenham demonstrado resultados favoráveis ao método, estas tinham "poucos participantes, estavam mal elaboradas ou mal conduzidas".

"Com base na avaliação realizada, o NHMRC concluiu que não há provas de que a homeopatia seja eficaz no tratamento de qualquer doença”, pode ler-se no relatório, que acrescenta: “as pessoas que escolhem a homeopatia podem arriscar a sua saúde ao rejeitarem ou adiarem tratamentos que já deram provas relativamente à segurança e eficácia".

Apesar de o Conselho Nacional de Pesquisa Médica e de Saúde não ter conhecimento de estudos que estimem o uso de medicamentos homeopáticos pelos australianos, um relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) concluiu em 2009 que os australianos gastavam cerca de 9,59 milhões de dólares (aproximadamente 9 milhões de euros) por ano na indústria.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.