Mais de 30 por cento das crianças e adolescentes portugueses têm excesso de peso, segundo os resultados de uma investigação da Escola Nacional de Saúde Pública.

O estudo, dirigido para o grupo etário dos nove aos 18 anos, abrangeu todos os distritos portugueses e incluiu a análise a 5708 adolescentes escolarizados.

Os resultados indicam que a prevalência de pré-obesidade infanto-juvenil é de 22,6 por cento e que a prevalência da obesidade é de 7,8 por cento.

“A investigação aponta para 30,4 por cento dos adolescentes com excesso de peso. Estes valores são muito preocupantes, porque uma elevada prevalência do excesso de peso traz consequências, como aparecimento da diabetes e de doenças cardiovasculares”, comentou à agência Lusa Isabel Loureiro, da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP).

“A adolescência é uma das últimas grandes oportunidades de controlar o peso, para que o adulto não venha a tornar-se obeso”, frisou a orientadora desta investigação, cujo trabalho de recolha de dados decorreu entre 2008 e 2009.

Outro estudo divulgado este ano pela Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade revelava que quase um terço das crianças portuguesas entre os dois e os cinco anos estão em estado de pré-obesidade.

Isabel Loureiro lembra a importância de educar os “jovens que vão ser pais”: “a ideia do bebé muito gordinho deve ser acautelada”.

“É ainda necessário ajudar as crianças a terem uma boa relação com a comida e não ter com ela uma relação de compensação emocional”, alertou.

Fonte: Diário Digital / Lusa

2010-07-28

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.