25 de março de 2014 - 10h22
As dores lombares são a principal causa de incapacidade no mundo e respondem por um terço dos casos de invalidez provocados pelo trabalho, revelam dois estudos publicados esta terça-feira.
Utilizando estatísticas provenientes de 187 países, investigadores norte-americanos e australianos determinaram que a lombalgia afeta 9,4% da população mundial, incluindo crianças.
Estes resultados situam os problemas lombares na primeira posição das patologias causadores de incapacidade, destacam os autores dos estudos. As regiões mais afetadas são a Europa ocidental, norte de África e Médio Oriente, contra uma menor incidência na América Latina e no Caribe.
O problema aumenta com a idade, um fenómeno aumentará em países menos desenvolvidos nas próximas décadas, adverte um dos estudos, publicado nos Anais das Doenças, uma revista ligada ao grupo British Medical Journal (BMJ).
Outro estudo, realizado a partir das mesmas estatísticas, conclui que as lombalgias também estão na origem de um terço dos casos de invalidez provocada pelo trabalho.
Os agricultores e as pessoas entre 35 e 65 anos formam o maior grupo de risco, na medida que transportam cargas mais pesadas, trabalham em posições "delicadas" ou estão expostos a vibrações. Os agricultores têm quatro vezes mais probabilidade de sofrer problemas lombares que as pessoas que trabalham em outros setores.
As estatísticas utilizadas nos dois relatórios foram divulgadas na edição 2010 da Global Burden of Disease, um estudo apoiado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para avaliar a mortalidade e a degradação da saúde como consequência das diversas doenças.
SAPO Saúde com AFP

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.