“Deixa de Fumar. O Céu pode esperar” é o mote da campanha que arranca hoje, em Lisboa e no Porto, para assinalar o Dia do Não Fumador.
A Pulmonale – Associação Portuguesa de Luta Contra o Cancro do Pulmão, com o apoio da Global Lung Cancer Coalition (GLCC), do Instituto Português da Juventude (IPJ) e da Lilly Portugal irá percorrer o país com uma campanha que assinala, em Portugal, o Mês do Cancro do Pulmão (Lung Cancer Awareness Month).

Novembro é o mês escolhido por muitos países para, através das suas Associações de Luta Contra o Cancro do Pulmão, reforçarem o seu papel junto da sociedade e promoverem uma maior sensibilização em torno desta doença oncológica. Em Portugal a Pulmonale sai à rua para desafiar os jovens a deixar de fumar e a fazer do tabaco uma verdadeira obra de arte, para a qual todos poderão contribuir em prol da própria saúde e daqueles que lutam contra o Cancro do Pulmão.
Prescindir de um cigarro e deixar de Fumar porque “o céu pode esperar” é o desafio que a Pulmonale lança a todos os que aceitarem contribuir para a construção de uma obra de arte a ser criada pelo artista plástico João Leonardo que utilizará para o efeito os cigarros recolhidos. Desta forma, e através de um simples gesto, todos aqueles que contribuírem com um cigarro figurarão como” co-autores” de uma peça única a ser leiloada a favor da Luta Contra o Cancro do Pulmão.

O Rossio e a Praça Luis de Camões no Chiado foram os locais seleccionados para, em Lisboa, acolherem esta acção que decorre também, em simultâneo, no Porto junto ao Metro da Trindade e ao longo da Rua Santa Catarina, entre as 09h00 e as 19h00. Quem por lá passar poderá participar na acção e ir acompanhando toda esta iniciativa através das redes sociais (Facebook Pulmonale) onde ficarão registados os rostos de todos aqueles que aceitam o desafio da Pulmonale: Deixar de Fumar.

A Pulmonale acredita que a prevenção continua a ser a melhor forma de combater o Cancro do Pulmão e é nesse sentido que aposta na mudança de mentalidades através de um trabalho de sensibilização a desenvolver junto das novas gerações. «É fundamental diminuir o consumo de tabaco de modo que, a médio prazo, seja possível diminuir a incidência do cancro do pulmão e consequentemente a mortalidade a ele associada. Existe uma diferença, em termos de tempo, entre o consumo de tabaco e o aparecimento de cancro do pulmão. Essa diferença de tempo situa-se entre 10 a 15 anos. Portanto, vai ser precisa uma década para conseguir compreender qual é o efeito das nossas atitudes de hoje. Com esta aposta nos mais jovens a Pulmonale pretende contribuir hoje para a redução do consumo de tabaco para que, dentro de uma década, a diferença se faça notar na diminuição da incidência de cancro do pulmão», refere António Araújo, Presidente da Pulmonale.

 “Deixa de Fumar. O céu pode esperar” é a campanha que arranca, simultaneamente, em Lisboa e Porto e seguirá para Braga (18), Aveiro (21), Viseu (22), Guarda (23), Coimbra (24), Leiria (25), Santarém (28), Évora (29) e Faro (30).

17 de novembro de 2011

@SAPO

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.