Em vigor a partir de hoje, a mais recente atualização da lista oficial belga, em estilo de semáforo, inclui Portugal - juntamente com Espanha, Grécia, Chipre, Dinamarca, Reino Unido e Islândia – no grupo laranja: países para os quais as viagens são autorizadas, mas as pessoas serão sujeitas a teste, terão de cumprir um período de quarentena ou outra medida a adotar pelas autoridades belgas.

As viagens não essenciais estão proibidas para os países do grupo vermelho: Finlândia, Irlanda, Malta e Noruega.

A lista, sujeita a revisões, dá luz verde (viagens sem restrições) à Alemanha, Áustria, França, Hungria, Itália, Luxemburgo, Letónia, Croácia, Holanda, Polónia, Roménia, Eslováquia, Suécia, Liechtenstein, Lituânia, Estónia, Bulgária, República Checa, Eslovénia e Suíça.

A Bélgica regista 62.123 casos confirmados de COVID-19, contabilizando, desde o início da pandemia no país, em fevereiro, 9.776 mortes, segundo dados hoje divulgados.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 539 mil mortos e infetou mais de 11,69 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Vídeo - O ar dentro de um avião: como são eliminados vírus e bactérias?

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.