Numa nota hoje divulgada, o governo dos Açores explica que na ilha de São Miguel estão abertos os centros de vacinação das Portas do Mar, em Ponta Delgada, e o centro de vacinação no pavilhão Fernando Monteiro da Ribeira Grande.

Na ilha Terceira, onde serão vacinados cerca de 2.100 adolescentes, a vacinação dos jovens começa na próxima terça-feira, no salão de festas de Santa Luzia, entre as 09:00 e as 13:00, e no centro de vacinação na Vinha Brava, em Angra do Heroísmo, a partir de quarta-feira, das 09:00 às 13:00 e das 15:00 às 19:00.

“Nas restantes ilhas, a vacinação terá lugar por agendamento, nos centros de saúde concelhios”, e está já em curso, lê-se na nota do governo.

No documento lembra-se que em Ponta Delgada a vacinação para a faixa etária dos mais jovens começou hoje no Pavilhão do Mar e prolonga-se na próxima semana, diariamente entre as 10:00 e as 18:00. O mesmo acontece para a Ribeira Grande, onde o pavilhão Fernando Monteiro estará aberto entre as 10:00 e as 17:00.

“Ainda em São Miguel, a vacinação para adolescentes está já em curso, por agendamento, no Centro de Saúde da Povoação, prolongando-se por toda a próxima semana. O número total de adolescentes a vacinar em São Miguel é de cerca de 6.900”, refere o comunicado.

O secretário regional da Saúde e Desporto, Clélio Meneses, já tinha dito na sexta-feira que o governo dos Açores vai começar a preparar o processo de vacinação com uma terceira dose para os mais vulneráveis e que já começou a vacinar os jovens entre os 12 e os 15 anos.

O titular da pasta da Saúde referiu na altura que a vacinação da população entre os 12 e os 15 anos ocorre com base numa “decisão fundamentada em critérios científicos”, tendo o processo começado na sexta-feira pelas ilhas de São Jorge e Corvo, seguindo-se, hoje, São Miguel.

Clélio Meneses disse também que se mantém a intenção de ter 70% dos açorianos com as duas doses da vacina contra a covid-19 até final de agosto.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados nos Açores 8.543 casos positivos de covid-19, tendo recuperado da doença 7.936 pessoas. Morreram 41 pessoas.

Em todo o país, desde março de 2020, morreram 17.630 pessoas e foram contabilizados 1.017.308 casos de infeção confirmados, segundo dados divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 provocou pelo menos 4.401.486 mortes em todo o mundo, entre mais de 209,9 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.