A Federação Internacional de Hospitais (IHF, sigla em inglês) designou hoje, 15 de dezembro, como um dia mundial de consciencialização para os hospitais e sistemas de saúde que prestaram serviços excecionais no combate à pandemia de covid-19, refere em comunicado.

Segundo a Federação Internacional de Hospitais, as entidades distinguidas instituíram mudanças na prestação de cuidados de saúde, desde inovações tecnológicas no diagnóstico e tratamento, até a reestruturação dos sistemas de fluxo de trabalho e interações médico-doente.

Das 103 instituições distinguidas pela IFH, fazem parte 13 entidades portuguesas, nomeadamente o Centro Hospitalar Vila Nova de Gaia/Espinho, o Hospital de Cascais, o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, IPO de Coimbra Francisco Gentil, a Unidade Local de Saúde da Guarda e o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Foram ainda distinguidos o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, o Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Centro Hospitalar Universitário de São João, o Hospital Arcebispo João Crisóstomo, em Cantanhede, e os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SMPS) em parceria com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O Ministério da Saúde adianta em comunicado que os projetos foram apresentados a concurso no “Programa de Reconhecimento da Resposta à covid-19″, que reconheceu ações e respostas de prestadores de cuidados de saúde em todo o mundo e que foram “para além do exigível” no combate à covid-19.

Este reconhecimento foi atribuído a mais de 100 instituições de 28 países que “proativamente colocaram em prática respostas ou ações organizacionais de excelência e com caráter inovador no combate à pandemia covid-19, a nível regional ou nacional”, adianta a o Ministério da Saúde.

A distinção resulta da análise de um júri internacional composto por 16 especialistas do setor de saúde, entre os quais o presidente da direção da Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar-APDH, membro da IHF.

Os distinguidos irão receber um certificado “Beyond the Call of Duty for covid-19? e serão hoje conhecidos através de “uma ampla campanha internacional” nos meios de comunicação, adianta o Ministério da Saúde.

O diretor executivo da IHF, Ronald Lavater, afirma citado em comunicado desta instituição, que o “excelente trabalho” em resposta à pandemia está a transformar o futuro da saúde.

“Uma das nossas motivações na criação deste programa de reconhecimento é destacar a diversidade e agilidade da indústria hospitalar na resposta à pandemia covid-19″, sublinha Ronald Lavater.

Para o diretor executivo da IHF, “a pandemia obrigou os hospitais a desenvolver, implementar e adotar novas formas de operar e muitas destas mudanças aceleraram a transformação positiva na prestação de cuidados”

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.612.297 mortos resultantes de mais de 72,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 5.649 pessoas dos 350.938 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.