Rússia regista mais de 9.400 casos nas últimas 24 horas

A Rússia registou mais de 9.400 novos casos de infetados pelo novo coronavírus e 139 mortes por covid-19, nas últimas 24 horas, elevando para um total de 335.882 contaminados e 3.388 óbitos, segundo dados oficiais.

Nas últimas 24 horas, o país somou 9.434 casos ao número de pessoas infetadas com a covid-19: vai no oitavo dia consecutivo com registos diários de novos infetados inferiores a 10.000.

Em Moscovo, epicentro da pandemia no país, detetaram-se 3.190 novos casos de coronavírus, o que eleva para um total de 161.397 infetados na capital russa.

Também em Moscovo morreram 67 pessoas por covid-19 durante as últimas 24 horas o que faz com que se registem na capital, até hoje, 1.934 óbitos.

Itália soma mais 119 mortos, mas número de doentes continua a recuar

A Itália registou 119 vítimas mortais do novo coronavírus nas últimas 24 horas, o que eleva o balanço de mortos para 32.735, enquanto o número de doentes continua a recuar, segundo os últimos dados da Proteção Civil.

O número atual de infetados é de 57.752, a maioria dos quais está em casa, o que representa uma redução de 1.570 face a sexta-feira, confirmando a tendência de redução iniciada há um mês.

No total, a Itália regista 229.327 infeções desde o início da crise, no passado dia 21 de fevereiro, tendo sido detetados nas últimas horas 669 novos casos, em linha com os dias anteriores e a maioria dos quais na Lombardia (no norte do país), que é a região mais afetada.

Nas últimas 24 horas, há registo de mais 2.120 pessoas recuperadas, tendo sido realizados mais 72.410 testes, para um total de quase 3,4 milhões.

A região da Sicília, no sul, não registou, pela primeira vez, qualquer caso de contágio desde sexta-feira, entre os 2.500 testes efetuados, e no Lazio (centro), com capital em Roma, apenas se registaram 18 novas infeções, o número mais baixo desde 10 de março.

Espanha: Investigação deteta gato infetado saudável e assintomático. Governo quer abrir fronteiras em julho

Um gato infetado com o coronavírus e cujo dono sofre de covid-19 encontra-se saudável e assintomático, revela um estudo de investigadores hoje divulgado em Espanha, naquele que pode ser o primeiro caso detetado na Europa.

A descoberta ocorreu no decurso de projeto-piloto conduzido pelo chefe do Departamento de Doenças Infecciosas do Hospital Universitário San Pedro de Logroño e do Centro de Pesquisa Biomédica de La Rioja (CIBIR), José António Oteo, segundo a agência EFE.

A pesquisa foi realizada entre 08 de abril e 04 de maio junto de 23 animais de companhia de pessoas com doença de coronavírus em La Rioja, província situada no norte de Espanha.

"A infeção foi encontrada na amostra recolhida na boca de um dos gatos, assintomático e que continua perfeito, saudável", disse à EFE o investigador. Para José António Oteo, este resultado vem confirmar que "os animais de estimação podem ser infetados por pessoas doentes e, como tal, há necessidade de os proteger".

O presidente do governo espanhol anunciou hoje que vai abrir fronteiras em julho e promete dar garantias de segurança sanitária aos turistas, desafiando os espanhóis a planificarem as suas férias, desde já, em território nacional.

“Haverá temporada turística estão verão”, assumiu o presidente Pedro Sánchez que desafiou os profissionais da hotelaria a “reiniciarem a sua atividade em poucos dias”, uma vez que defendeu que o setor turístico tem um “papel fundamental” na economia e na criação de emprego em Espanha.

Neste sentido, Pedro Sánchez desafiou, em conferência de imprensa, os espanhóis a planearem as suas férias e a “tirarem proveito das maravilhas da oferta nacional”, porque “muitos poderão fazê-lo, praticamente, a partir de agora”.

Quanto ao turismo internacional, Pedro Sánchez avisou: “Espanha espera-vos a partir do mês de julho e quem pisar Espanha pode contar com um território com garantias sanitárias e comprometido com a sustentabilidade do nosso planeta”.

Reino Unido regista 282 novas mortes, 36.675 no total

O Reino Unido registou hoje 282 novas mortes devido à covid-19, o que eleva para 36.675 o total de óbitos associados à pandemia, indicou o ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps.

Na conferência de imprensa diária, realizada a partir de Downing Street, o ministro indicou que o país registou nas últimas 24 horas 2.959 novos casos de contágio por covid-19.

Os números divulgados na sexta-feira tinham apontado a existência de mais 351 mortes do que no dia anterior e 3.287 novos casos de contágio.

Alemanha regista perto de 178 mil casos e as primeiras infeções em restaurante

A Alemanha tem 177.850 casos diagnosticados de covid-19, um aumento de 638 nas últimas 24 horas, e detetou as primeiras infeções num restaurante no estado da Baixa Saxónia, segundo dados oficiais.

O Instituto Robert Koch (RKI) revela ainda, na sua página oficial na internet, que o número de casos curados aumentou em 800 para um total de 159.900. Calculam-se ainda 8.216 vítimas mortais, mais 42 que no dia anterior.

De acordo com autoridades do distrito de Leer, pelo menos sete pessoas terão contraído a doença num restaurante. Se a informação se confirmar, este será o primeiro caso conhecido de infeção apenas alguns dias depois da reabertura destes espaços um pouco por todo o país.

Portugal com 1.302 mortos e 30.471 infetados

Portugal regista hoje 1.302 mortes relacionadas com a covid-19, mais 13 do que na sexta-feira, e 30.471 infetados, mais 271, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Em comparação com os dados de sexta-feira, em que se registavam 1.289 mortos, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 1%.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (30.471), os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) revelam que há mais 271 casos do que na sexta-feira (30.200), representando uma subida de 0,89%.

Desde o dia 01 de janeiro, registaram-se 308.584 casos suspeitos, dos quais 2.308 aguardam resultado dos testes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.