Em esclarecimento escrito sobre o caso pedido pela agência Lusa, o HDFF confirma que, na manhã de hoje, uma mulher com 65 anos e "comportamento desajustado" recorreu ao Serviço de Urgência Respiratória Aguda - Covid, apresentando "sintomatologia compatível" com COVID-19/infeção respiratória, "pelo que reunia condições para fazer o teste" de despistagem do coronavírus.

Segundo a mesma fonte, a mulher "recusou fazer o teste e abandonou o hospital", tendo o HDFF avisado o delegado de saúde da Figueira da Foz e a PSP.

A doente, residente numa freguesia rural do norte deste concelho do litoral do distrito de Coimbra, acabou por ser descoberta por elementos da esquadra de investigação criminal da PSP, ao início da tarde de hoje, no terminal de autocarros da cidade, enquanto aguardava transporte para casa.

Fonte policial indicou que a mulher foi retida no local para ser conduzida de volta à unidade hospitalar, numa ambulância especialmente equipada para transportar doentes com suspeitas de infeção por COVID-19.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 578 mil mortos e infetou mais de 13,34 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.676 pessoas das 47.426 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.