A medida chama-se "Hotel das Mamãs: Gaia aposta na prevenção" e é uma parceria entre a Câmara de Vila Nova de Gaia e o CHVNG/E.

O objetivo é que as mães de recém-nascidos que necessitem de ficar internados na neonatologia da Unidade Materno-Infantil do hospital de Gaia, no distrito do Porto, não tenham de percorrer muitos quilómetros, nem estar em contacto com muitas pessoas, no regresso a casa após visita aos filhos.

"Desta forma, pretende limitar-se o número de contactos das mães, evitando o contágio e permitindo que estas possam acompanhar os recém-nascidos diariamente, numa fase delicada quer para ambos", lê-se em nota conjunta do CHVNG/E e a Câmara de Vila Nova de Gaia que vai custear a estadia das mães na unidade hoteleira.

A iniciativa prevê o alojamento das mães, sendo assegurada a totalidade das refeições, garante a autarquia de Gaia, assim como uma monitorização das mães, evitando assim a necessidade de isolamento do recém-nascido, tarefa essa a ser assegurada pelas equipas do CHVNG/E.

"Num momento em que nos privaram do contacto físico e em que todos desejamos voltar a sentir os afetos de outrora, não podemos esquecer-nos destas mães que, diariamente, acompanham os seus recém-nascidos na neonatologia do nosso hospital", refere o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, citado na nota camarária.

O autarca recordou que é "suficientemente difícil encontrar forças para um momento tão único", mas com esta medida o objetivo é não privar "as mães do acompanhamento diário dos seus filhos, com a máxima segurança".

"Por isso, num período verdadeiramente desafiante para um presidente de câmara, esta é uma solução que muito me orgulha. Juntos seremos melhores e juntos sairemos mais fortes", acrescentou o autarca.

Ainda de acordo com a nota, "durante este período, as mães deverão respeitar escrupulosamente todas as orientações da Direção-Geral da Saúde" quer "durante o dia e ao longo da estadia no hotel, comprometendo-se a manter a condição de afastamento social e a não frequentar espaços públicos".

"As regras são temporárias e visam, apenas, proteger o recém-nascido, assegurando que a mãe esteja sempre ao seu lado nos primeiros momentos da sua vida", concluem os responsáveis.

Portugal regista 599 mortos associados à covid-19 em 18.091 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde sobre a pandemia que, a nível global, já provocou quase 127 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Portugal está em estado de emergência desde 19 de março, que deverá ser renovado esta semana por um novo período de 15 dias.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.