Entre quarta e sexta-feira, escreve a edição online desta segunda-feira do jornal Público, toda a população residente na ilha mais pequena dos Açores, a ilha do Corvo, recebeu a primeira dose da vacina contra a COVID-19. Em três dias foram vacinadas 306 pessoas e, em março, os habitantes devem começar a receber a segunda dose.

"Foi uma alegria", resume o corvino Fernando Câmara, ao referido jornal. Quando foi vacinado, recebeu um "cartãozinho" a informar que a segunda dose seria a 11 de março.

Para o habitante Fernando Câmara é "importante" vacinar toda a ilha. "A gente às vezes andava com o coração na mão. Isso era uma necessidade para a ilha, porque a ilha não tem médicos, não tem nada", disse o corvino.

Dos 310 habitantes vacináveis da ilha, apenas quatro corvinos não receberam a primeira inoculação porque estavam fora da ilha e não conseguiram aterrar no dia previsto devido ao estado do tempo.

De acordo com dados do último Censos (2011), o Corvo tem 435 habitantes, mas apenas 92,5% da população é vacinável. A diferença de habitantes que corresponde aos não vacinados diz respeito ao conjunto de populares que não quis ser imunizado.

O primeiro e único caso de COVID-19 registado na ilha foi detetado a 23 de janeiro.

COVID-19: Há uma ilha em Portugal onde todos já receberam a primeira dose da vacina
O Corvo é a mais pequena ilha açoriana, tem seis quilómetros de comprimento e quatro de largura créditos: EDUARDO COSTA/LUSA

Os Açores registaram nas últimas 24 horas cinco casos da COVID-19, resultantes de 1.180 análises, sendo três na ilha de São Miguel e dois no Pico, anunciou hoje a Autoridade de Saúde. No caso especifico de São Miguel, dois casos foram diagnosticados em Rabo de Peixe, em transmissão comunitária, e um na freguesia dos Fenais da Ajuda, sendo este último referente a um viajante que testou positivo ao sexto dia.

No Pico, ambos os casos estão ligados a cadeia de transmissão ativa naquela ilha, sendo um concelho da Madalena e outro do concelho de São Roque.

De acordo com o boletim diário da Autoridade de Saúde, cinco pessoas recuperaram da doença, todas em São Miguel, sendo quatro em Rabo de Peixe, concelho da Ribeira Grande, e uma em São Pedro, concelho de Ponta Delgada, enquanto o número de internados manteve-se: um em Ponta Delgada e outro em Angra do Heroísmo, estando este último em cuidados intensivos.

O número de vigilâncias ativas é de 944, mantendo-se a cadeia de transmissão no Pico, sendo que os Açores somam 79 casos, 64 em São Miguel, oito no Pico, cinco na Terceira, um no Faial e um em Santa Maria.

Até ao momento, os Açores contabilizaram, no total, 3.717 casos de infeção e 28 mortes associadas ao novo coronavírus.

A pandemia de COVID-19 provocou, pelo menos, 2.461.254 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 15.962 pessoas dos 797.525 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Vídeo - Os níveis de proteção da máscara contra a COVID-19

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.