Elevam-se assim para 23 os contágios locais naquela província, num surto que levou as autoridades chinesas a decretarem o confinamento da cidade de Ruili e a começar na sexta-feira um programa de vacinação da população, de 300.000 pessoas, que esperam concluir em cinco dias.

Os restantes 19 casos foram diagnosticados em viajantes oriundos do estrangeiro na cidade de Pequim, na zona metropolitana de Xangai e nas províncias de Fujian, Guangdong, Jiagnsu e Yunnan.

O número de novos casos superou o valor mais alto na última semana (16 infeções detetadas na quarta-feira).

As autoridades de saúde também informaram sobre a existência de 24 novas infeções assintomáticas, cinco das quais na província de Yunnan, embora a China não as inclua como casos confirmados até que manifestem sintomas.

A Comissão Nacional de Saúde da China detalhou que, até à meia-noite local, 11 pacientes receberam alta.

O número total de infetados ativos na China continental fixou-se assim em 203, entre os quais dois em estado grave.

Desde o início da pandemia, segundo as autoridades chinesas, 90.252 pessoas foram infetadas, tendo morrido 4.636 doentes.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.829.089 mortos no mundo, resultantes de mais de 129,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.