"Desde o início da pandemia [em março], a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco teve internados um total de 81 doentes [covid-19] e, desses, sete estiveram internados na UCIP [Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente]. Morreram oito doentes neste período", disse a diretora clínica da ULSCB, Eugénia André.

A responsável falava hoje durante uma conferência de imprensa de balanço da situação da pandemia de covid-19 na área desta ULS, que se realizou no lar do Centro Social Beneméritos, em Póvoa de Rio de Moinhos.

Esta foi a primeira instituição no concelho de Castelo Branco a registar uma situação mais complexa de casos positivos de infeção pelo novo coronavírus (29 casos), mas que está atualmente controlada.

"A primeira vez que me desloquei aqui [ao lar] a situação era grave. É com satisfação que hoje podemos dizer que tem apenas três utentes em isolamento e todos assintomáticos e uma utente internada no Hospital Amato Lusitano, que entrou em estado grave e que tem vindo a recuperar. Tem ainda quatro funcionários em isolamento social", afirmou a diretora clínica da ULSCB.

Quanto aos restantes utentes já tiveram alta clínica efetiva e estão dados como curados para a covid-19.

Na área da ULSCB - concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei e Vila Velha de Ródão - existem 416 casos com resultado positivo de infeção pelo novo coronavírus, 212 dos quais em Castelo Branco, 150 em Idanha-a-Nova, 13 em Vila Velha de Ródão, 20 em Proença-a-Nova, 13 na Sertã, cinco em Vila de Rei, dois em Penamacor e um em Oleiros.

Eugénia André disse ainda que desde o início da pandemia, em março, estiveram internados 81 doentes infetados (sete na UCIP) e, desses, oito faleceram.

"Não tem havido situações de registo graves. O HAL tinha 10 camas para covid-19. Ontem [quinta-feira] abri mais quatro camas e, a partir de amanhã [sábado] vamos abrir mais camas de acordo com a necessidade. Temos capacidade para aumentar até 25, 226 camas. Estamos longe da rutura", sublinhou.

Já o presidente da Câmara de Castelo Branco, José Augusto Alves, explicou a realização da conferência de imprensa no lar em Póvoa de Rio de Moinhos, com o facto de ter sido nesta estrutura que surgiu a primeira situação problemática no concelho.

"Entendemos que estando a situação controlada seria bom dar algum alento à instituição que foi a primeira do concelho onde tivemos resultados positivos com alguma dimensão em utentes e colaboradores. Foi uma situação complicada, mas hoje está controlada", disse.

O autarca adiantou que no concelho continuam a existir e a surgir "casos pontuais".

"O concelho de Castelo Branco está numa situação de zona vermelha [faz parte dos 121 concelhos em confinamento parcial]. Se todos cumprirmos as regras de uma forma afincada, dentro de algum tempo, sairemos, de certeza, desta situação. É importante retirar esta carga do concelho", concluiu.

Portugal contabiliza pelo menos 2.740 mortos associados à covid-19 em 161.350 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.