A informação foi avançada esta tarde pelo diretor regional da Saúde, Tiago Lopes, depois de a Autoridade de Saúde Regional ter adiantado que se registaram 22 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, dos quais 21 são em São Miguel e um na Graciosa.

A morte registada hoje foi de uma utente de 88 anos, que tinha sido transferida do Lar de Idosos da Santa Casa da Misericórdia do Nordeste para o hospital de Ponta Delgada, instituição que regista já 20 casos de covid-19.

O responsável pela Autoridade de Saúde Regional adiantou que vão ser transferidos ainda hoje alguns “dos casos positivos hoje identificados no lar do Nordeste, para o Hospital do Divino Espírito Santo [em Ponta Delgada] e para o Centro de Saúde do Nordeste”, onde foi criada uma enfermaria para o tratamento de pessoas infetadas com o novo coronavírus.

Tiago Lopes esclareceu, ainda, que os casos detetados hoje neste lar surgem na sequência de uma segunda análise aos utentes e funcionários, “pelo facto de sido registado um caso positivo para lá do tempo de recolha de amostra inicial” e adianta que, “apesar dos casos negativos registados neste momento”, será feita uma “nova ronda [de testes], eventualmente dentro de uma semana”.

Os casos diagnosticados hoje na ilha de São Miguel “reportam-se a 16 indivíduos do sexo feminino, entre os 25 e 99 anos de idade, e cinco indivíduos do sexo masculino, entre os 42 e 93 anos de idade, relacionados com o Lar da Santa Casa da Misericórdia do Nordeste, estando a ser acompanhados pela Delegação de Saúde Concelhia", informa o comunicado enviado hoje.

A Autoridade de Saúde Regional adianta ainda que estão "em curso os procedimentos com vista à sua transferência para o Centro de Saúde do Nordeste, Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada e isolamento em contexto domiciliário e/ou alojamento disponibilizado para o efeito".

O caso da ilha Graciosa diz respeito a "um indivíduo do sexo feminino com 57 anos de idade, que se encontra em contexto domiciliário, estando a ser acompanhado pela Delegação de Saúde Concelhia e em curso os procedimentos definidos para caso confirmado e de vigilância de contactos próximos".

Sobre este caso, o diretor regional da Saúde explica que estão a ser feitos testes para avaliar se esta utente terá sido contaminada no Hospital do Divino Espírito Santo, onde teve uma consulta já há várias semanas, mas afirma que “nada aponta para isso”.

Os Açores registam, até ao momento, 128 casos, dos quais 15 já recuperaram e 107 mantêm-se ativos, verificando-se seis mortes na região de pessoas infetadas pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

São Miguel é a ilha mais afetada pelo surto, com 81 casos, seguindo-se o Pico, com nove, o Faial, a Terceira e a Graciosa, com cinco casos cada uma, e São Jorge com quatro.

Não há, ainda, casos registados em Santa Maria, Flores e Corvo.

A região mantém 2312 vigilâncias ativas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.