Um bebé da cidade chinesa de Wuhan, epicentro da epidemia, foi diagnosticado com o novo coronavírus 30 horas após o nascimento, informou a imprensa estatal chinesa nesta quarta-feira.

O bebé é a pessoa mais jovem infetada pelo vírus, que matou quase 500 pessoas desde o seu surgimento no final do ano passado.

Hospital de Wuhan construído em 10 dias já começou a receber os primeiros doentes
Hospital de Wuhan construído em 10 dias já começou a receber os primeiros doentes
Ver artigo

A CCTV citou especialistas que disseram que poderia ser um caso de "transmissão vertical", referindo-se a infeções transmitidas de mãe para filho durante a gravidez, parto ou imediatamente após o parto. A mãe foi testada positivamente para o vírus antes de dar à luz.

A agência oficial de notícias Xinhua informou na segunda-feira que um bebé nascido na semana passada de uma mãe infetada tinha sido testado como negativo.

A comissão nacional de saúde da China disse na terça-feira que a pessoa mais velha diagnosticada com o vírus tem 90 anos e que 80% das mortes registradas foram em pacientes com 60 anos ou mais.

490 mortos e mais de 24 mil infetados

O número de mortos provocados pelo novo coronavírus (2019-nCoV) subiu hoje para 490, com 64 mortes registadas na China nas últimas 24 horas, anunciaram as autoridades de saúde de Pequim.

De acordo com as autoridades chinesas, citadas pela agência Associated Press, o número total de pessoas infetadas com o novo coronavírus, detetado em dezembro de 2019 na cidade de Wuhan, capital da província de Hubei (centro do país), colocada, entretanto, sob quarentena, aumentou para 24.324.

Além do território continental da China e das regiões chinesas de Macau e Hong Kong, há casos de infeção confirmados em mais de 20 países.

A Organização Mundial de Saúde declarou na passada quinta-feira uma situação de emergência de saúde pública de âmbito internacional, o que pressupõe a adoção de medidas de prevenção e coordenação à escala mundial.

Veja em baixo o mapa interativo com todos os casos de coronavírus confirmados

Se não conseguir ver o mapa desenvolvido pela Universidade Johns Hopkins, siga para este link.

A diretora-geral da Saúde de Portugal anunciou na terça-feira que havia dois casos suspeitos de infeção pelo novo coronavírus, tendo os doentes sido encaminhados para internamento no hospital Curry Cabral, em Lisboa. Deram negativo.

Os casos eram de dois homens portugueses, com 40 e 44 anos, residentes na zona da Grande Lisboa, avançou Graça Freitas numa conferência de imprensa, na qual também esteve presente o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, e o diretor Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, Fernando Almeida.

Estes dois novos casos elevaram para quatro os casos suspeitos em Portugal.

O primeiro caso de suspeita de infeção pelo novo coronavírus em Portugal foi reportado em 26 de janeiro num homem regressado da China e que esteve sob observação no Hospital Curry Cabral, por suspeita de infeção pelo novo vírus detetado naquele país e o segundo deu-se com um cidadão de nacionalidade estrangeira que deu entrada no Hospital de São João, no Porto, em 31 de janeiro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.