A síndrome de stiff-person, ou síndrome de pessoa rígida, é uma doença neurológica rara que se manifesta por rigidez muscular do tronco e abdómen, e menos frequentemente dos membros.

Também se manifesta por meio de espasmos musculares dolorosos que podem ser precipitados por certos estímulos inesperados, como barulho, movimento súbito, toque e emoções.

Estima-se que afeta uma em um milhão de pessoas, sobretudo doentes entre os 20 e os 50 anos, sendo duas vezes mais comum nas mulheres do que nos homens.

A perda progressiva da flexibilidade do tronco resulta numa crescente dificuldade na mobilidade, quedas recorrentes e dores musculares crónicas.

Outras doenças

Esta síndrome pode associar-se a outras doenças autoimunes, como a diabetes tipo 1 e tiroidite e, mais raramente, a alguns tumores, e acompanha-se muitas vezes de comorbilidades psiquiátricas, como a ansiedade e depressão.

O diagnóstico baseia-se na história clínica e exame neurológico, mas o eletromiograma e análises de sangue para pesquisa de anticorpos específicos podem ajudar a confirmar o diagnóstico.

O tratamento é focado no alívio dos sintomas para melhoria da capacidade funcional e da qualidade de vida dos doentes.

Um artigo de Ana Patrícia Antunes, médica neurologista e membro da Sociedade portuguesa Neurologia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.