Mais de 10 mil casos de cancro da mama e do cólon poderiam ser evitados anualmente na Grã-Bretanha se as pessoas adoptassem a caminhada rápida como actividade física durante meia hora por dia.

A afirmação, feita esta terça-feira, é do Fundo de Investigação Mundial do Cancro (WCRF). Os especialistas recomendam todos os tipos de exercício para manter o peso e prevenir o aparecimento de qualquer tipo de cancro devido ao impacto da prática nos níveis hormonais.

Os cientistas estimam que cerca de 4600 casos de cancro do cólon e 5000 de cancro da mama poderiam ser evitados na Grã-Bretanha se as pessoas incorporassem actividades que aceleram o ritmo cardíaco no dia-a-dia.

“Os números mostram que não é preciso ir ao ginásio para se beneficiar do exercício”, disse a médica Rachel Thompson, subdirectora de Ciência do WCRF. “Incluir na rotina a caminhada, mesmo que seja abrindo mão de ir trabalhar de carro e sair num ponto mais longe do seu destino, ou ir de um ponto comercial a outro, pode fazer uma grande diferença na saúde das pessoas”, sublinhou.

Menor risco de cancro da mama, próstata e cólon

A Sociedade Americana do Cancro afirmou que a actividade física parece reduzir o risco de cancro da mama e da próstata ao regular os níveis hormonais.

No caso do cancro do cólon, o exercício pode acelerar o processo digestivo, diminuindo o tempo que as substâncias perigosas permanecem em contacto com as paredes dos intestinos.

Na Europa, a obesidade e o excesso de peso estão ligados a 8% de todos os tipos de cancro. Num estudo publicado na revista científica The Lancet, os cientistas mostraram que a obesidade poderia superar, no futuro, o tabagismo e a terapia de reposição hormonal como a principal causa de cancro nas mulheres.

Fonte:  The Lancet

2010-09-06

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.