Em declarações aos jornalistas durante a concentração em Lisboa, Ana Rita Cavaco afirmou que as manifestações de descontentamento dos profissionais tiveram um pré-aviso de um ano e meio.

“Há um ano e meio que avisámos que os enfermeiros se estavam a organizar sozinhos”, declarou, considerando que a ação de hoje é o maior protesto de sempre do pessoal de enfermagem.

Os enfermeiros cumprem hoje o último de cinco dias de greve nacional, convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros e pelo Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem, ficando de fora o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.

Na segunda-feira, os vários sindicatos deverão reunir-se com a bastonária dos para conversar sobre as reivindicações da classe, nomeadamente uma reestruturação das carreiras.

Mais de três mil enfermeiros, segundo os números dos sindicatos, estão esta tarde a manifestar-se em Lisboa, entre o Palácio de Belém e a Assembleia da Republica.

Os profissionais reivindicam a introdução da categoria de especialista na carreira de enfermagem, com respetivo aumento salarial, bem como a aplicação do regime das 35 horas de trabalho para todos os enfermeiros.

Veja ainda: As fotos dos enfermeiros em protesto de Norte a Sul

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.