São cinco as companhias que já receberam o A35O Xtra Wide Body e que podem proporcionar aos passageiros esta nova tecnologia.

O atravessamento de vários fusos horários desperta no ser humano a síndrome da descompensação temporal, comummente conhecido por jet lag. De forma a contornar esta condição psicológica e física, que consiste num conflito biológico entre a necessidade de descansar e a realidade que os sentidos percecionam, nasceu este novo Airbus.

A Airbus, empresa com sede em Toulouse, França, chama-lhe Airspace. O seu sistema de luzes de LED adapta-se aos diferentes momentos do voo e às horas de interesse do passageiro.

Os primeiros passageiros que voaram neste novo avião dizem ter sentido uma significativa diminuição dos efeitos do jet lag já que o sistema tem capacidade para mais de 16,7 milhões de combinações de luzes, simulando todas as fases naturais do dia.

"Por exemplo: para quem está a viajar em direção a oriente, a iluminação é ajustada para ficar mais clara antes do nascer do sol, dando a impressão de que o dia já clareou - como no destino do voo. Na direção contrária, as luzes dão a impressão de que o entardecer é prolongado, para simular o atraso quando se voa em direção a ocidente", explica a companhia em comunicado.

Os primeiros aviões da linha A35O Xtra Wide Body começaram a ser usados pela Qatar Airways, mas o sistema também já chegou à Vietnam Airlines, Finnair, Singapore Airlines e TAM e será colocado em 770 aviões de várias companhias.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.