Os acidentes com bicicletas são responsáveis por 3,8% do total das vítimas mortais por sinistralidade rodoviária, segundo dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.

A larga maioria dos acidentes resultou de colisão e ocorreram sobretudo em vias no interior das cidades e em estradas nacionais.

Volta ao mundo em bicicleta: Português de Guimarães já pedalou 58 mil quilómetros
Volta ao mundo em bicicleta: Português de Guimarães já pedalou 58 mil quilómetros
Ver artigo

Segundo a Rádio Renascença, nos últimos nove anos, o número de mortos tem vindo a baixar ligeiramente.

Pelo contrário, os feridos têm subido: no caso dos feridos graves, eram 85 em 2013 e 116 em 2017.

As faixas etárias entre os 50 e os 54 anos, entre os 60 e os 64 anos e maiores de 75 anos são as que registam mais vítimas mortais.

Distritos mais perigosos em função do número de mortos

Quantos aos distritos, o maior número de mortos entre 2008 e 2017 registou-se em Aveiro, seguindo-se Setúbal, Faro e Lisboa.

No entanto, o distrito de Lisboa foi o que teve maior número de acidentes graves e ligeiros.

Entre as infrações mais frequentes surgem a velocidade excessiva, a circulação nos passeios, a passagem de sinais vermelhos ou a condução sob o efeito de álcool ou de drogas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.