Esta modalidade, derivada de uma antiga arte marcial chinesa, pode ajudar pessoas a partir da meia idade e com várias condições crónicas a caminhar melhor, a fortalecer os músculos e a reduzir a dor, de acordo com os autores de uma pesquisa publicada no British Journal of Sports Medicine. Após a análise dos resultados de 33 estudos sobre os efeitos do tai chi em doentes crónicos, os investigadores chegaram a duas conclusões surpreendentes:

- Num teste de seis minutos de caminhada, o desempenho dos doentes com insuficiência cardíaca ou com doença pulmonar obstrutiva crónica melhorou.

- Nos doentes com osteoartrite, o tempo que demoravam a levantar-se e a qualidade de vida em geral melhorou significativamente através da prática de tai chi. Os sintomas de dor e rigidez também reduziram.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.